TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Guerra Guaranítica - resumo, causas e consequências

O que foi, causas e consequências, resumo, história, Tratado de Madri, Sete Povos das Missões, contexto histórico

Guerra Guaranítica: resistência indígena aos colonizadores
Guerra Guaranítica: resistência indígena aos colonizadores

 

O que foi 

 

A Guerra Guaranítica foi um conjunto de conflitos militares entre índios guaranis e as tropas portuguesas e espanholas. Ocorreu na região sudoeste do Brasil, entre os anos de 1754 e 1756. É considerado o principal levante indígena brasileiro contra o domínio dos colonizadores europeus. 

 

Contexto histórico

 

Em 1750, Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Madri. Esse tratado redefinia a divisão das terras da América do Sul entre portugueses e espanhóis. De acordo com ele, a região dos Sete Povos das Missões (atual região oeste do RS), que era da Espanha, deveria ser entregue aos portugueses. Em troca, a Espanha ficaria com a Colônia do sacramento. Os jesuítas espanhóis, que atuavam na área, não aceitaram o acordo e armaram os indígenas da região. 

 

Quando os portugueses foram tomar posse do local, em 1754, houve conflito militar entre esses e os índios, que não aceitaram deixar suas terras. Teve início então a Guerra Guaranítica. 

 

Tropas espanholas também entraram na batalha, ao lado dos portugueses, e combateram os indígenas na tentativa de expulsá-los das terras, fazendo assim cumprir o Tratado de Madri.

 

Causas principais: 

 

- Tratado de Madri (1750) que estabelecia a entrega da região dos Sete Povos das Missões, controlada por jesuítas espanhóis, à Portugal. 

 

- Armamento dos indígenas da região pelos jesuítas espanhóis, para que esses resistissem aos portugueses e defendessem a posse da terra na região. 

 

- Disputas territoriais entre Portugal e Espanha em meados do século XVIII. 

 

- Poder dos jesuítas nas regiões, que faziam a catequização dos índios, assim como a forte influência sobre estes nativos. 

 

- Forte desejo dos índios guaranis em permanecerem em suas terras, não obedecendo aos acordos feitos pelos governantes europeus. Ou seja, o sentimento de resistência ao domínio dos colonizadores europeus estava presente entre os guaranis. 

 

Consequências principais:


- Morte de mais de vinte mil índios guaranis da região dos Sete Povos das Missões. 

 

- Destruição dos Sete Povos das Missões em 1756. 

 

- Diminuição da influência dos jesuítas na região sul do Brasil. 

 

Curiosidade:


O principal líder indígena guarani, durante a Guerra Guaranítica, foi Sepé Tiaraju. É considerado até hoje uma espécie de herói e símbolo da resistência indígena contra a opressão dos colonizadores europeus.

 


Artigo publicado em: 01/07/17 - Última revisão: 11/09/18
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).


 

Bibliografia Indicada:

 

Guerra Guaranítica - o levante indígena que desafiou Portugal e Espanha

Autor: Golin, Tau

Editora: Terceiro Nome

Temas: História do Brasil Colonial, Índios brasileiros

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2018 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.