TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Extração do ouro no Brasil Colonial - resumo, técnicas

Tipos de extração, como era feita, mão de obra utilizada, resumo, minas de aluvião, instrumentos utilizados

Extração do ouro numa mina do período colonial
Extração do ouro numa mina do período colonial

 

Introdução (contexto histórico)

 

O Ciclo do Ouro é o período da História do Brasil correspondente ao século XVIII. Foi o período em que ocorreu intensa atividade extrativista de ouro na região de Minas Gerais. A economia aurífera provocou profundas transformações no Brasil Colonial, principalmente no tocante à urbanização da região de Minas Gerais.

 

As formas de extração do ouro (principais técnicas):

 

Ouro de aluvião

 

Grande parte do ouro encontrado neste período estava presente nas chamadas minas de aluvião. Estas ficavam, principalmente, nas margens de rios, córregos e riachos. Os trabalhadores que faziam o serviço pesado nestas minas eram, principalmente, escravos de origem africana.

 

Os garimpeiros destas minas usavam a bateia, como principal instrumento, para encontrar as pepitas de ouro. Esta espécie de peneira, de tamanho grande, servia para separar as pedras de ouro (pequenas e em pouca quantidade) do cascalho presente nos rios.

 

Esta técnica era barata, porém pouco eficiente. Para compensar e obter lucro, o dono da minha utilizava grande quantidade de mão de obra, que devia trabalhar por longos períodos. Portanto, a mão de obra utilizada nestas minas era explorada ao extremo.

 

Grupiara

 

Nesta técnica, os garimpeiros pegavam cascalho e terra das encostas da montanha (com presença de ouro) e levavam até um local com água. Neste lugar, usavam a bateia para encontrar pepitas de ouro.

 

Nesta técnica, também era muito utilizada a roda d’água para levar a água até partes altas de montanhas com presença de ouro. Os garimpeiros ficavam na parte baixa, com a bateia, para encontrar o ouro que descia junto com a água e o cascalho.

 

Minas subterrâneas


Em função dos elevados custos envolvidos e o alto risco de desabamentos, esta técnica foi pouco utilizada no século XVIII. Necessitava de mão de obra técnica especializada (com conhecimentos de engenharia) para abrir buracos nas montanhas, além de equipamentos caros para a exploração do ouro.

 

A fiscalização nas minas

 

- Nas minas de ouro havia a presença de grande quantidade de funcionários, contratados pelos proprietários, que fiscalizavam o trabalho dos garimpeiros. Os garimpeiros que tentavam pegar ouro para si durante o trabalho, quando eram descobertos, recebiam duros castigos físicos. Estes fiscais também serviam para forçar os garimpeiros a trabalhar de forma rápida, correta e eficiente.


 

Bibliografia indicada:

 

História do Brasil Colônia

Autor: Mesgravis, Laima

Editora: Contexto

Temas do livro: Ciclo do Ouro, História do Brasil Colonial

 

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2018 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.