TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Revolta dos 18 do Forte de Copacabana - resumo, causas, objetivos, características

História da Revolta dos 18 do Forte de Copacabana, resumo, causas, objetivos, características principais, o que foi

Revolta dos 18 do Forte de Copacabana
Revolta dos 18 do Forte de Copacabana

O que foi

 

A Revolta dos 18 do Forte de Copacabana foi uma revolta tenentista ocorrida na cidade do Rio de Janeiro (capital do Brasil na época) em 5 de julho de 1922. Foi a primeira revolta tenentista da República Velha. Teve a participação de 17 militares e um civil.

 

Causas

 

- Descontentamento dos tenentes com o monopólio político do poder no Brasil por parte das oligarquias (principalmente ricos fazendeiros) de Minas Gerais e São Paulo.

 

- Derrota do candidato fluminense Nilo Peçanha (apoiado pela maioria dos militares do Rio de Janeiro) para Arthur Bernardes (apoiado pela oligarquia de São Paulo).

 

- Prisão do Marechal Hermes da Fonseca, ex-presidente do Brasil e presidente do Clube Militar. A prisão de Hermes da Fonseca foi solicitada pelo presidente da República Epitácio Pessoa (também representante das oligarquias), pois o Marechal havia criticado o processo eleitoral que deu a vitória a Arthur Bernardes.

 

- Descontentamento dos tenentistas com as fraudes eleitorais que ocorriam no Brasil na época da República Velha.

 

- Fechamento do Clube Militar.

 

Objetivos

 

- Queriam o fim da República Velha e do domínio das oligarquias no poder.

 

- Os militares, principalmente de baixa patente, defendiam um sistema político democrático para o Brasil.

 

- Sistema eleitoral justo, ou seja, sem fraudes (compra de votos, falsificações e uso da violência nas eleições).

 

Como foi o movimento (acontecimentos)

 

Embora o movimento tivesse sido planejado em várias unidades militares, somente o Forte de Copacabana e a Escola Militar se levantaram no dia 5 de julho de 1922. O forte foi bombardeado e a rendição dos rebeldes foi exigida.  O tenente Siqueira Campos e um grupo de militares rebeldes pegaram armas e marcharam pelas ruas em direção ao Palácio do Catete (sede do governo federal na época). Durante a marcha alguns militares desistiram, ficando apenas 17 que receberam o apoio na rua de um civil, totalizando 18. Os rebeldes foram cercados pela tropa do Governo Federal. Após forte tiroteio em frente ao posto 3 da praia de Copacabana, somente Siqueira Campos e Eduardo Gomes sobreviveram e foram presos. Os outros dezesseis integrantes do movimento foram mortos no combate.

 

O legado

 

Embora não tenham conseguido atingir seus objetivos, os rebeldes da Revolta dos 18 do Forte de Copacabana conseguiu estabelecer um importante marco na luta contra o domínio das oligarquias no poder. Esta revolta inspirou outros movimentos tenentistas no país como, por exemplo, a Coluna Prestes e a Revolta Paulista de 1924.


Bibliografia indicada:

 

Tenentismo e Revolução Brasileira

Autor: Borges, Vavy Pacheco

Editora: Brasiliense

Temas: História do Brasil, Tenentismo, Revoltas 

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2017 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.