TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Conjuração Baiana - o que foi, resumo, causas, líderes

História da Conjuração Baiana, Revolta dos Alfaiates, o que foi, causas, motivos, resumo, líderes, objetivos, bibliografia

Praça da Piedade em Salvador
Praça da Piedade em Salvador

 

O que foi 

 

Também conhecida como Revolta dos Alfaiates, a Conjuração Baiana foi uma revolta social de caráter popular, que ocorreu na Bahia em 1798. Recebeu uma importante influência dos ideais iluministas da Revolução Francesa. Além de ser emancipacionista, defendeu importantes mudanças sociais e políticas na sociedade. 

 

Causas principais 

 

- Insatisfação popular com o elevado preço cobrado pelos produtos essenciais, entre eles os alimentos. Além disso, muitas pessoas reclamavam da carência de determinados alimentos.

 

- Forte insatisfação com o domínio de Portugal sobre o Brasil. O ideal de independência estava presente em vários setores da sociedade baiana. 

 

Objetivos principais 

 

- Defendiam a emancipação política do Brasil, ou seja, o fim do pacto colonial com Portugal.

- Defendiam a implantação da República.

 

- Queriam liberdade comercial no mercado interno e também no comércio exterior.

 

- Desejavam liberdade e igualdade entre as pessoas. Portanto, eram amplamente favoráveis à abolição dos privilégios sociais e da escravidão.

 

- Reivindicavam aumento de salários para os soldados. 

 

Líderes da revolta 

 

- Um dos principais líderes foi o médico, político e filósofo baiano Cipriano Barata. 

 

- Outra importante liderança, que atuou muito na divulgação das ideias do movimento, foi o soldado Luís Gonzaga das Virgens. 

 

- Também tiveram grande participação no movimento: os alfaiates Manuel Faustino dos Santos Lira e João de Deus do Nascimento. 

 

Quem participou 

 

- O movimento contou com a participação de pessoas pobres, letrados, padres, pequenos comerciantes, alguns soldados, escravos e ex-escravos. 

 

A Revolta 

 

A revolta estava marcada, porém um dos integrantes do movimento, o ferreiro José da Veiga, delatou o movimento para o governador, relatando o dia e a hora em que aconteceria. 

 

O governo baiano organizou as forças militares para acabar com o movimento, antes que a revolta ocorresse. Vários revoltosos foram presos. Muitos foram expulsos do Brasil, porém quatro foram executados na Praça da Piedade em Salvador.

 

Você sabia? 

 

- A Conjuração Baiana é também chamada de Revolta dos Alfaiates, pois muitos destes profissionais participaram do movimento.

 


Artigo publicado em: 29/01/06- Última revisão: 11/09/18
___________________________________

Por Jefferson Evandro Machado Ramos
Graduado em História pela Universidade de São Paulo - USP (1994).


 

Bibliografia Indicada:

A Conjuração Baiana (Coleção o Cotidiano da História)
Autor: Tavares, Luis Henrique Dias
Editora: Ática 
Temas do livro: História do Brasil, Movimentos Emancipacionistas 

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2018 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.