TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Sertanismo de Contrato - o que foi, resumo, história

O que foi, bandeirantes e bandeiras de contrato, resumo, história, quando surgiu, contexto histórico, exemplo

Domingo Jorge Velho: exemplo de sertanismo de contrato
Domingo Jorge Velho: exemplo de sertanismo de contrato

 

O que foi (definição)

 

O sertanismo de contrato foi uma atividade exercida pelos bandeirantes paulistas no período colonial. Surgido no século XVII, consistia na organização de expedições (bandeiras de contrato) lideradas por bandeirantes que partiam para o interior do Brasil para capturar negros foragidos e combater tribos indígenas rebeladas e quilombos. Estas bandeiras de contrato eram financiadas por autoridades coloniais, grandes fazendeiros e senhores de engenho, principalmente da região nordeste do Brasil. Além de pagamentos em espécie, muitos destes bandeirantes receberam lotes de terra como recompensa por suas atividades.

 

Contexto histórico do surgimento

 

O Sertanismo de contrato surgiu no contexto da crise das bandeiras apresadoras de indígenas. Com a forte oposição da Igreja Católica ao aprisionamento, comercialização e escravidão de indígenas, muitos bandeirantes buscaram novas atividades.

 

O sertanismo de contrato foi importante no processo de povoamento e expansão da atividade pecuária no sertão nordestino.

 

Objetivos principais do sertanismo de contrato:

 

- Os sertanistas de contrato buscavam atacar e combater tribos de índios que ofereciam resistência à colonização ou que resistiam a tomada de suas terras;

 

- Atacar e destruir quilombos formados por negros (ex-escravos) foragidos das fazendas. Além de destruir os quilombos, os bandeirantes deviam recapturar os negros para que eles fossem reintegrados ao sistema escravista das fazendas e engenhos coloniais;

 

- Perseguir, localizar e capturar negros foragidos das fazendas e engenhos.

 

Exemplo de sertanismo de contrato

 

O mais relevante exemplo foi a bandeira de contrato organizada e liderada pelo bandeirante Domingos Jorge Velho na primeira metade do século XVII. Esta bandeira combateu várias tribos de índios rebelados no interior dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. O evento ficou conhecido como “A Guerra dos Bárbaros”.

 

Foi também a bandeira de Domingo Jorge Velho que, em 1649, combateu e destruiu o Quilombo de Palmares.


 

Bandeirantes paulistas no sertão do São Francisco - povoamento e expansão pecuária de 1688 a 1734

Autor: Santos, Marcio

Editora: Edusp

Temas: História do Brasil Colonial, Bandeirantes

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2017 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.