TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Parlamentarismo às Avessas - significado, resumo

O que foi, significado do nome, resumo sobre o parlamentarismo às avessas no Segundo Reinado, características

D. Pedro II: criador do parlamentarismo às avessas no Brasil
D. Pedro II: criador do parlamentarismo às avessas no Brasil

 

O que foi (significado)

 

Parlamentarismo “às avessas” foi o nome que ganhou o sistema político criado no Brasil, pelo então imperador D. Pedro II, em 1847. Este nome significa que o parlamentarismo adotado no Brasil neste período era posto ao britânico.

 

Na Inglaterra (berço do parlamentarismo), o primeiro-ministro era e ainda é indicado pelo partido político que possui maioria no Parlamento. Este primeiro-ministro, que é o chefe de governo, exerce de fato o poder executivo. Desta forma, o primeiro-ministro (chefe do executivo) fica subordinado ao Parlamento (poder legislativo).

 

No Brasil, D. Pedro II estabeleceu o sistema parlamentarista, em 1847, através da criação do cargo de presidente de Conselho de Ministros.  Este, que era uma espécie de primeiro-ministro, era escolhido por D. Pedro II, subordinando assim o Parlamento ao imperador. Quando ocorria algum impasse entre o poder executivo e o legislativo, D. Pedro II tinha o poder de dissolver a Câmara ou substituir o presidente do Conselho de Ministros.

 

Principais características do parlamentarismo “às avessas”

 

- O primeiro-ministro era escolhido pelo imperador (executivo) e não pelo partido de maioria no Parlamento (legislativo), como ocorre na Inglaterra.

 

- O Parlamento ficava subordinado ao imperador (D. Pedro II).

 

- Era centralizador (poder centralizado no imperador).

 

- Era oligárquico, pois o imperador quase sempre atendia somente aos interesses dos grandes e ricos fazendeiros.

 

- Não era democrático, pois a maioria da população não podia votar, em função dos critérios censitários do processo eleitoral brasileiro da época. Somente os mais ricos votavam neste período.

 

- Era escravista, pois o imperador nada fez para abolir a escravidão, pelo contrário, manteve-a durante o sistema parlamentarista.


 

Bibliografia Indicada:

 

Brasil Imperial (volume 2)

Autor: vários autores

Editora: Civilização Brasileira

Temas: História do Brasil Imperial, Segundo Reinado

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2015 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.