TEXTOS, RESUMOS E DOCUMENTOS DA HISTÓRIA DO BRASIL


Economia Açucareira no Brasil Colonial

A economia brasileira no ciclo do açúcar, características principais, resumo, história econômica do Brasil colonial, escravidão, mão-de-obra

Engenho: centro da economia açucareira
Engenho: centro da economia açucareira

 

Introdução e contexto histórico


Na História do Brasil, a fase açucareira corresponde ao período em que a produção e exportação do açúcar foram as principais atividades econômicas. Cronologicamente, esta fase está situada entre os séculos XVII e XVIII.

 

Em meados do século XVI, a coroa portuguesa resolveu colonizar o Brasil e, para fixar o homem na terra e obter lucro, deu início ao processo de cultivo de cana-de-açúcar no Nordeste do Brasil. O principal objetivo de Portugal era colonizar o território brasileiro, principalmente a faixa litorânea, para evitar o ataque de outros países. A região nordestina foi escolhida, pois seu solo e clima eram favoráveis ao cultivo da cana-de-açúcar.

 

Principais características da econômica açucareira

 

- Cultivo da cana-de-açúcar nos engenhos com o objetivo de produzir açúcar para, principalmente, vender no mercado europeu.

 

- Uso, principalmente, de mão-de-obra escrava de origem africana. Havia também trabalhadores livres remunerados nos engenhos, porém, em menor quantidade.

 

- Estabelecimento dos engenhos em grandes propriedades rurais (latifúndios), que eram propriedades dos senhores de engenho.

 

- Poder econômico concentrado nas mãos dos senhores de engenho (formação da aristocracia rural).

 

- Transporte e comercialização do açúcar no mercado europeu realizados pelos holandeses.

 

- Neste período, o tráfico negreiro também gerou elevados lucros para os comerciantes de escravos. Esta atividade também era fonte de renda, através de impostos, da coroa portuguesa.

 

- Sistema econômico da colônia definido e fiscalizado pela Coroa Portuguesa.

 

- Existência do Pacto Colônia, fazendo que todo comércio da colônia fosse praticado somente com a Metrópole (Portugal). Desta forma, os produtos manufaturados não eram produzidos no Brasil, mas sim importados da metrópole.

 

Crise da economia açucareira


A crise da economia açucareira teve início no Brasil em meados do século XVII, quando os holandeses foram expulsos do Nordeste e passaram a cultivar e produzir açúcar em suas colônias nas Antilhas. O produto holandês ganhou grande espaço no mercado europeu, deixando o açúcar brasileiro para trás. Portanto, essa concorrência fez com que o cultivo e produção de açúcar no Brasil diminuísse significativamente. Em meados do século XVIII, as atenções se voltam para a região das Minas Gerais (exploração de ouro), colocando de vez a economia açucareira em segundo plano.


 

Bibliografia indicada:

 

A economia açucareira (volume 1 e 2)

Autor: Melo, Jose Antonio G. de

Editora: CEPE

Temas: História do Brasil, Economia, Ciclo do Açúcar

Impressão Google+


Os textos deste site não podem ser reproduzidos sem autorização de seu autor. Só é permitida a reprodução para fins de trabalhos escolares.
Copyright © 2005 - 2015 História do Brasil.Net Todos os direitos reservados.